Retinografia


A retinografia é um exame de imagem que possui como objetivo mapear o fundo dos olhos. Ou seja, ele oferece fotografias em alta resolução da retina, do nervo óptico e de vasos sanguíneos.
Dessa forma, a retinografia funciona como uma documentação fotográfica para os oftalmologistas, os quais conseguem diagnosticar com precisão possíveis lesões e outros problemas na área.

Tipos de retinografia

Antes de mais nada, é significativo entender que existem dois tipos de retinografia: a simples e a panorâmica. Consequentemente, os procedimentos para a realização de cada um se diferem. Entenda a seguir!

Retinografia simples
Também conhecida como retinografia colorida, a retinografia simples capta as imagens do fundo de olho através do aparelho retinográfico, o qual possui lentes de grande aumento. Para tal, o(a) paciente recebe orientação para se sentar de frente para o mesmo.
A técnica não causa dor e exige a dilatação da pupila. Portanto, lentes de contato precisam ser retiradas e a pessoa que se submete ao procedimento não deve dirigir ou utilizar transportes públicos logo em seguida. Afinal, a visão precisa de um tempo para se recuperar.

Retinografia panorâmica
Por outro lado, a retinografia panorâmica ou fluorescente utiliza recursos mais modernos. Graças a eles, um campo mais amplo e panorâmico do fundo dos olhos é obtido através de imagens.
No entanto, o procedimento é invasivo, ao contrário do anterior, uma vez que o(a) médico(a) deve injetar fluoresceína sódica na veia do antebraço dos pacientes. Afinal, a câmera digital do aparelho registra somente as regiões intraoculares pelas quais o líquido circula. Todavia, este é eliminado num prazo de 24 horas pelo fígado e pelos rins.

Os filtros especiais contidos no aparelho conseguem empreender um estudo mais detalhado e pontual.

Quais doenças são diagnosticadas com o exame?

O(a) médico(a) oftalmologista solicita o pedido de retinografia quando deseja detectar, confirmar ou acompanhar os seguintes problemas oculares:

▪ Degeneração macular;
▪ Retinopatia hipertensiva;
▪ Retinopatia diabética;
▪ Miopia;
▪ Descolamento da retina
▪ Tumores oculares;
▪ Alterações de mácula;
▪ Glaucoma;
▪ Distrofias retinianas;
▪ Oclusões vasculares;
▪ Problemas no nervo óptico.

Além disso, a retinografia serve de suporte para doenças que, num primeiro momento, não parecem ter relação com a saúde das vistas. Por exemplo, contribui para a avaliação de pessoas com diabetes mellitus e cardiopatias, como a hipertensão.

Possui pedido médico para a realização de retinografia? Agende seu exame por um valor acessível na Clínica Vittá!

Caso ainda não tenha se consultado com um(a) oftalmologista, conte com os especialistas de nossa equipe. Você pode marcar sua consulta sem sair de casa.